terça-feira, 1 de outubro de 2013

ARTESANIA


                                             A Artesania Criolla .


O ginete que amansa xucros ou monta aporreados, o guasqueiro que transa tentos, o guitarreiro com seus bordoneios, os poetas e payadores com seus versos com cheiro de terra e jeito de campo, os músicos e tantos outros que fazem cultura com seu trabalho ou sua arte, alimentam não apenas seus prazeres mas formam um ciclo que movimentam a economia, geram empregos e mantem viva a alma de um povo.
O orgulho, o apego às coisas da terra, o sentimento gaúcho. São essas coisas formam nossos artistas mantenedores da cultura e identidade regional. E não poderia ser diferente com Raul Sartor Filho, platero y soguero da Artesania Criolla de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha.
Desde meados de 2003, quando já lidava com corda por incentivo de dois amigos sogueiros, o fascínio pelo gauchismo se uniu ao gosto pela arte e fez de Raul um pesquisador e artesão de mão cheia. Começou quando buscava pela singularidade em suas indumentárias desenvolvendo assim seus primeiros dois trabalhos em prata que veio servir de regalo aos seus. Animado com o resultado produziu o seu primeiro florão e  assim começaram a chegar as primeiras encomendas que fizeram com que Raul transformasse o que era prazer em profissão.
Hoje o sucesso, e obviamente a qualidade do artesão, é tão grande que em sua caderneta de clientes tem nomes como César Oliveira, Lisandro Amaral, Nielsen Santos, Maykel Paiva, entre outros da cultura regional. Mas não fica por aí, seus trabalhos viajam o mundo e são exportados para Argentina, Uruguai, Chile, Bolívia, México, Estados Unidos, Espanha, Portugal, Ilhas Canárias, e até para o Oriente Médio.
Mas tchê, te digo, como é lindo ver nossa cultura funcionando.

Pois bueno, veja o trabalho deste  gaúcho:
 


Um comentário:

  1. eu quero adquirir as peças para eu fazer o florão para a Rastra

    ResponderExcluir